sexo gratis sexo

InvestNE - "O seu portal de investimento e informações do nordeste".

Pesquisar

Pesquisar


Tamanho da Fonte

Domingo, 20 de abril de 2014

Hotnews

< Playback Play >

Grupo CRM espera faturar R$ 590 milhões até o fim deste ano

Por Redação
Sexta, 25 de Maio de 2012 12:05
Imprimir PDF E-mail

Proprietário das marcas Kopenhagen e Chocolates Brasil Cacau vê com otimismo as perspectivas para este ano

 


O Grupo CRM, detentor das marcas Kopenhagen e Chocolates Brasil Cacau, registrou na última Páscoa um ganho de 26,6% em relação ao ano anterior. O faturamento da data representou R$ 143,3 milhões no total do ano quando consideradas as vendas de toda a rede de lojas. O dado é o mais do que o dobro de 2009, quando o Grupo iniciou a construção do complexo fabril em Extrema, sul de Minas Gerais. Com uma capacidade de produção instalada de 10 mil toneladas de chocolates por ano,  o Grupo CRM deverá alcançar em 2012 pouco mais de 3,1 mil toneladas. Não menos importante, o período do Natal também já tem sua influência nos resultados. Foram 169 mil toneladas de produtos sazonais, três vezes mais que em 2009, que representaram 20% do faturamento do ano. A empresa emprega mil colaboradores diretos, entre fábrica e administração, e anualmente adiciona cerca 30% de trabalhadores temporários para as produções temporárias de Natal e Páscoa.
 


No acumulado 2011, o faturamento foi de R$ 495 milhões em vendas diretas ao consumidor, 18,2% superior a 2010. A projeção para o fechamento de 2012 é de R$ 590 milhões, 19,3% superior ao fechamento 2011. O resultado do ano foi impulsionado pela grande procura das trufas da Chocolates Brasil Cacau, com 20 milhões de unidades vendidas à R$ 0,99, e a extensão da linha Lajotinha que pela primeira vez na história ultrapassou em sete vezes as vendas da Nhá Benta, carro-chefe da Kopenhagen, chegando a vender 685 mil unidades das variações do Clássico wafer com creme de castanha de caju e canela. A Chocolates Brasil Cacau vem ganhando representatividade no faturamento do Grupo CRM. Hoje a marca já é responsável por 11% das vendas e deve chegar a 17% neste ano. Os bons resultados comprovam o resultado de pesquisa realizada para o Grupo CRM que traz o dado que 47,6% dos consumidores compram seus chocolates em lojas especializadas, já mostrando uma mudança no perfil de consumo migrando do supermercado, especialmente em datas como a Páscoa, para lojas de chocolates finos.


Excluindo as aberturas de lojas próprias do Grupo CRM, que caracteriza um crescimento orgânico, a evolução no número de lojas franqueadas também é um fator que contribuiu para a consolidação dos números da empresa. De 2009 para cá, Kopenhagen tem aberto uma média de 20 novos pontos de venda por ano. O que denota a maturidade da marca em buscar oportunidades em locais nobres que comportem um comércio com as características que uma grife de chocolates finos exige. Já a Chocolates Brasil Cacau mantém uma média de abertura de uma loja por semana desde a sua criação, tendo fechado 2011 com 134 operações com a previsão de chegar a 230 ainda em 2012.  No total, com ambas as redes, somando lojas próprias e franqueadas, o Grupo CRM finalizou 2011 com 488 operações, com a meta de encerrar este ano com 635 pontos abertos. “Não estamos numa corrida pelo número de lojas. Somos parceiros de nossos franqueados e queremos proporcionar a melhor rentabilidade por ponto de venda”, afirma Fernando Vichi, vice-presidente financeiro e TI do Grupo CRM.

 

Adicionar comentário

Seu apelido/nome:
seu email:
Seu estado: Seu website:
Assunto:
Comentário:

Notícias em Destaque


Rua Dr. José Lourenço, 870 - Salas 505 a 508 - Edifício Consorte
Aldeota - Fortaleza/CE
CEP: 60.115-280
Fone ( 85) 3088.5504 / Fax ( 85) 3133.7751
comercial@investne.com.br
luizcarlos@investne.com.br

Fim da Página